segunda-feira, 31 de março de 2014

Cinquentenário da contra revolução de 1964

Cinquentenário de 31 de Março de 1964 é comemorado em SP 

A chuva forte não impediu uma reunião de cerca de 200 pessoas  no vão livre do MASP para comemorar o cinquentenário do início do regime militar de 1964, em Sâo Paulo, neste domingo, 30/03/2014.

Velas foram acesas e houve distribuição de fatias de bolo, ao som da canção "parabéns a você" e hinos patrióticos.

Entre cartazes e palavras de ordem contra o partido do governo federal, havia entre os manifestantes pessoas que são pró-militarismo, "anti-antifa" e integralistas. A manifestação encerrou por volta das 18h30.






Antipetista expulso da manifestação dos 50 anos do Regime Militar 

Durante a manifestação em comemoração dos 50 anos do início do regime militar, um homem se aproximou e disse mais ou menos assim (não lembro direito):

"Ser contra o PT, tudo bem, eu também sou contra, mas pedir pros militares tomar o poder não tem como".

Em seguida ele foi cercado por uma multidão. Uma mulher esfregou a bandeira brasileira na cabeça dele. Pessoas começaram a gritar "Fora PT" e a chamá-lo de "comunista".

Em seguida cerca de 6 policiais militares cercaram ele e o levaram em direção ao parque Trianon, na frente do MASP, a fim de separá-lo das outras pessoas.




"Aqui tá cheio de comunista!"

Não houve violência contra as mídias alternativas que estavam tentando cobrir o evento. Porém, alguns não foram recebidos exatamente com beijos e abraços. É o caso da Vice Midia. Enquanto eu conversava com um sr., um homem próximo apontou o dedo e disse: "aqui está cheio de comunistas, olha alguns deles ali". 

Logo após, o sr. com quem eu estava conversando me disse "eu sei que vocês mais novos leram muita mentira daquela época (referindo-se a ditadura), mas pode acreditar que aqueles tempos foram os melhores que o Brasil já teve. Quem viveu naqueles anos sabe disso", concluiu.

Veja abaixo algumas imagens da manifestação:

   

 

 

 

 

 




domingo, 30 de março de 2014

A velha no cinquentenário do golpe

Ontem, durante a manifestação comemorativa dos 50 anos do início do regime militar, eu estava conversando com uma senhora sobre o tema "sexo anal" e de repente ela surtou, desviou-se do tema e começou a falar que "viados" são tudo gente que foi estuprada quando criança e que entre eles - assim garantiu - há um suposto objetivo de estuprar outras pessoas (entenda-se, CRIANÇAS). A velha continuou seu discurso concluindo, solitariamente, que esse "surto de homossexualismo" atualmente presente na sociedade é produto de uma suposta reengenharia social comunista para acabar com a espécie humana, e que na "época dela" não tinha nada dessas "coisas"......

Yesterday, during the protest cellebration of the 50th anniversary of the beginning of the military regime, I was talking to a lady on the theme "anal sex" and suddenly she snapped, strayed off topic and started talking that "fags" are all folks who was raped as a child and that among them - as she assured it - there is a purported goal of raping other people (read, cHILDREN). The old lady continued her concluding speech, solitary, that this "outbreak of homosexuality" currently in this society is the product of an alleged communist social engineering to end the human species, and that in "her early teens" she had nothing of these "things".

Nova ordem mundial, iluminati, ditadura maçônica, skulls and bones, eugenia da raça humana ao nível internacional, todas essas coisas eu acredito, e existem até provas, mas puta que pariu, gente aloprada que acredita em qualquer merda... vai tomar no cu.

New World Order, Illuminati, Masonic dictatorship, skulls and bones, eugenics human race at the international level, all these things I do believe, and there are even evidence for all of it, but, holy shit, crazy people who believe in any shit... please take youselves in your asses.

sábado, 29 de março de 2014

TSE lança estranha propaganda nas rádios

Ouça com atenção esta estranha vinheta tocada na manhã do dia 28/03/2014. À primeira vista parece uma propaganda voltada aos jovens com idades entre 16 e 18 anos, incentivando-os a obter o título de eleitor. No entanto, a combinação de várias frases, entre elas, "esqueça tudo o que você já viu" e "vamos fazer a melhor eleição do Brasil" parece constituir uma mensagem subliminar.

Tendo em vista as pretensões totalitárias e autoritárias do partido do governo, não seria leviano levantar suspeições acerca desta vinheta, uma vez que o PT, além de estar envolvido em acordos escrotos por todos os lados, sempre se auto-considerou "representante das massas". E aqui pergunto: estaria o bandido anunciando o assalto?


sexta-feira, 28 de março de 2014

Apagão no centro de SP

Hoje o centro de SP ficou sem energia elétrica por pelo menos umas 5 horas. O corte de energia não havia sido anunciado, como a Eletropaulo costuma fazer quando realiza manutenção, geralmente aos domingos. Portanto, o corte deve ter sido algum tipo de dano. Nesta região, absurdidades do tipo ocorrem com bastante frequência. Indignado, fiz este vídeo. IMAGINE NA COPA!

Today, the downtown area of Sao Paulo had power cut for at least 5 hours. This power cut hasn't been announced, as the electrical company - Eletropaulo - usually does when perform maintenace, generally at the sundays. Therefore, the power cut must have happened due to some sort of damage. In this region, things absurd like this happen all the time. With indignant, I decided to do this video. IMAGINE DURING THE WORLD CUP!



Aliás, falando um pouco sobre apagões, tem gente que está propondo justamente isso: ligar todos os aparelhos elétricos de casa para sobrecarregar a rede durante o hino nacional no início dos jogos. O objetivo dessas pessoas é deixar a presidente Dilma com cara de merda (o que faz disso, portanto, uma ótima ideia).

By the way, speaking a little about power cuts, there are people proposing exactly this: to turn on all electrical apparatus at home to overload the network during the national anthem at the beggining of the games. The objective of these people is to leave president Dilma with a face like shit (what makes this, therefore, a great idea).

segunda-feira, 24 de março de 2014

Militante anticomunista defende uso da tortura estatal

22/03/2014 - Durante a Marcha da Família com Deus e pela Liberdade, militante anticomunista defende uso da tortura "pelo bem da sociedade". Do seu ponto de vista, a tortura ocorrida nos tempos do regime militar se justificou, lembrando-se do caso do sequestro do embaixador dos EUA, Charles Burke Elbrick.

March 22nd, 2014 - During the "March of the Family with God and for Freedom", an ani-communist activist defends the torture "for the sake of society". From his point of view, the torture occured during the period of the military regime was justified, remembering himself of the case of the american ambassador kidnapping, Charles Burke Elbrick

domingo, 23 de março de 2014

Marcha da Famíla com Deus e pela Liberdade II

A segunda versão da Marcha da Família com Deus e pela Liberdade reuniu entre 700 e 1.000 pessoas na praça da república, no centro de São Paulo. Um trio-elétrico estava posicionado em frente ao edifício da Secretaria Estadual de Educação, sobre o qual várias pessoas discursavam, junto a uma faixa que continha a frase: "FFAA já!".

Um homem levava uma imagem de Nossa Senhora de Fátima com uma inscrição: "Nossa Senhora de Fátima, livrai-nos do comunismo". Mesmo depois de horas, ele não deu mostras de cansaço físico por estar segurando a imagem.

Havia uma pluralidade muito ampla de pessoas: maçons, padres católicos, militares, policiais militares reformados. Havia ainda um grupo de pessoas em torno de varias bandeirolas na cor azul, das quais tive a impressão de serem de algum grupo integralista. No meio da multidão, uma mulher vestida com um paletó militar, dirige-se a mim e a outros dois colegas de imprensa. Segundo ela, ela teria trabalhado para Ernesto Geisel na época em que ele foi presidente da república. Começou a falar e falar, até que, num determinado momento, um colega meu a interrome e diz: "filha, de que teatro você veio?". Era uma farsante!

Segundo documentos disponibilizados por um dos organizadores do protesto, a polícia havia sido alertada com antecedência e um grande número de efetivo da polícia militar esteve lá para garantir a segurança. Houve receio de que a Marcha da Família chegasse a cruzar com a Marcha Antifascista, mas isto não aconteceu.


Confusão na marcha da família 

Durante um dos discursos, uma confusão se instaura em frente ao trio elétrico. O homem é encaminhado para dentro da secretaria de educação, onde policiais militares também estavam sediados. Mais tarde, ele é retirado de lá e escoltado por PMs para fora da manifestação. O homem ainda reclamou ter sofrido censura por parte da direita que ali estava se manifestando. Segundo testemunhas, ele gritava "viva o PT". Confira o vídeo:







Militante anticomunista defende uso da tortura estatal 

Durante a Marcha da Família com Deus e pela Liberdade, militante anticomunista defende uso da tortura "pelo bem da sociedade". Do seu ponto de vista, a tortura se justificou, lembrando-se do caso do sequestro do embaixador dos EUA, Charles Burke Elbrick.






Manifestantes gritam 'direita, unida, jamais será vencida' 

Confira uma das palavras de ordem proferidas pelos manifestantes da Marcha da Família com Deus e pela Liberdade, em 22/03/2014, no centro de SP.



Dois gays foram expulsos da marcha da família 

Dois homossexuais estavam se manifestando no centro de SP com cartazes em tom de deboche e contra a realização da Marcha da Família com Deus e pela Liberdade. Um homem tentou arrancar os cartaz de um deles, que acabou sendo rasgado. Outro, deu um chute na bunda e mandou ir à Cuba. Um dos manifestantes então voltaram suas atenções à Marcha, acusando os dois manifestantes de chamar a atenção para si e desvirtuar o sentido da mesma.



Na frente da Catedral, manifestantes gritam 'Deus, Pátria, Família' ao som do hino nacional 

A Marcha da Família com Deus e pela Liberdade durou cerca de 4 horas. Ao final dela, os manifestantes foram na frente da Catedral da Sé e começaram a proferir palavras de ordem. Confira neste vídeo qual foi uma delas.



Manifestantes gritam 'viva a PM' 

A Marcha da Família com Deus e pela Liberdade durou cerca de 4 horas. Ao final dela, os manifestantes foram na frente da Catedral da Sé e começaram a proferir palavras de ordem. Confira neste vídeo qual foi uma delas.



Pai e filho: 'fora comunismo, o Brasil é país cristão' 
Um manifestante pai de família estava carregando um cartaz em uma das mãos e conduzindo o filho pela praça da Sé com a outra. Enquanto fazia isso, começou a gritar "fora comunismo", "o Brasil é um país cristão", entre outras palavras de ordem.



Meninas anarquistas perseguidas por manifestantes da marcha 

Duas meninas, visivelmente anarquistas, estavam andando pela praça da Sé, onde aglomerou-se os manifestantes da Marcha da Família com Deus e pela Liberdade. Em dado momento, começaram a ser perseguidas por alguns dos manifestantes. Não se sabe se elas fizeram algo. A perseguição terminou numa farmácia nos arredores da praça. Ambas foram detidas pela Polícia Militar e mais nada sabe-se sobre seu paradeiro.
Homem detido durante marcha da família 
Não se sabe o motivo pelo qual foi detido, mas estava com o rosto ensanguentado ao ser levado para a viatura.
Violência
Além dos casos aqui mencionados, houveram outros de violência na manifestação.O primeiro, foi o caso de um sujeito ostentando uma faixa preta. Ninguém entendeu o que estava escrito. Mais tarde, e ao descarregar as imagens no meu PC, pude notar a frase "esta imagem está invertida". Não entendi o objetivo.



Depois de muito refletir, cheguei a uma conclusão: "Invertido" era a expressão usada pela psicologia no início do século passado para se referir às pessoas homossexuais (tal fulano é INVERTIDO). Não sei se era esse o objetivo da mensagem, mas como chamaram o cara de viado na hora, então imagino que seja. O sujeito basicamente foi impedido de ficar na marcha, cercado por uma multidão que ficava gritando "viado", "comunista".

O outro caso, igualmente absurdo, foi a dos fãs do Metallica que começaram a ser hostilizados na altura da estação de metrô Anhangabaú (linha 1 - azul). Aparentemente, eles haviam sido confundidos com black blocs. Largados à própria sorte, os roqueiros tiveram que se defender sozinhos, aos berros. 

Em ambos os casos, a PM não interviu. O clássico site Whiplash escreveu sobre o assunto.

sábado, 15 de março de 2014

Sobre coletes de imprensa que a PM quer que usemos

O comentário abaixo foi postado na página da Polícia Militar do Estado de São Paulo no Facebook, no dia 13 de maio de 2013, às 01:03.

A PM jamais respondeu.



Prezados,
Em outubro do ano passado tive oportunidade de conhecer o coronel Rossi, ocasião aquela em que ele havia indagado sobre uso de coletes, numa roda de conversa em que estavam fotografos, cinegrafistas, jornalistas, e alguns como eu, da mídia alternativa.
Naquela ocasião ele disse que a polícia não tinha interesse em dar tiro de borracha contra quem vai aos atos apenas para registrá-los e recomendou que cada um comprasse um.
Alguém havia respondido que o uso de colete era inviável, pois poderia passar a imagem de que estariam ali à serviço da Globo e, com isso, sofrer represálias por parte dos manifestantes.
Na minha opinião pessoal, e pelo exposto no comunicado acima, acredito que a polícia aparentemente não está compreendendo a evolução natural do mundo, no tocante ao fato da mídia alternativa já ser realidade em vários países do ocidente. A obrigatoriedade de apresentação de crachá de imprensa, conforme consta no comunicado, revela o favoritismo da corporação em favor da grande mídia, o que considero um absurdo.
Constatemos o ridículo que seria se a mídia alternativa imprimisse um crachá de imprensa para si. Quem levaria tal "documento" a sério? Sem fé pública alguma?
E também não entendo como uma pessoa poderia ser confundida com manifestante, vândalo, terrorista ou seja la como prefiram, num momento em que está segurando uma câmera, posição esta que considero cabal e reveladora. Oras, sigamos a lógica: vãndalos seguram molotovs, martelos, pedaços de paus e não câmeras.
Penso que o colete é a pior forma de alguém pedir para ir pra "guilhotina popular". Se existe o interesse em "separar o joio do trigo", o que a polícia deveria fazer é algum tipo de cartão, sobretudo um destinado àqueles que mantém páginas de mídia independente: o cara pendura no pescoço e pronto. Um procedimento simples em que o sujeito vá até uma delegacia, leva seu RG, informar onde mora e tal seria o bastante. Na hora do ato, se algum polícial perguntar se o sujeito é da mídia, o cidadão apresenta o cartão e "voilá".
Como se não bastasse o fato de estar sendo distribuído exclusivamente para a grande mídia, o problema do colete são as pessoas que ficam se jogando na frente, querendo aparecer. Não digo que ser da mídia alternativa é um trabalho "secreto", mas um cidadão que faz um trabalho quase na "tocaia" faz vídeos e tira fotos muito melhores, expontâneas. Em outras circunstâncias, as pessoas fazem poses...
Com relação ao que foi comentado pelos outros aqui gostaria de esclarecer o seguinte: penso que ver pessoas da mídia (seja da grande mídia ou da alternativa) apanhando arbitrariamente e SEM COMETER CRIME é algo extremamente chocante e modifica a opinião de uma pessoa. Quem me conhece pessoalmente notou que minha opinião sobre o serviço policial mudou drasticamente nos últimos meses. Isso porque não sou revolucionário, frequento igreja, meu avô tambpem era da polícia, e em nada me revejo com as pautas das manifestações, embora julgo importante que elas ocorram. O fato de haver pessoas que se disponham a oferecer ao restante da população um registro mais detalhado dos fatos, ao invés de permitir que a opinião das pessoas seja presa ao que é divulgado pela grande mídia, não apenas deve ser comemorado como também entendido como um serviço voltado ao bem do publico."

Muitas pessoas estão repudiando esta iniciativa da PM, inclusive, argumentando que o objetivo dos coletes é o de separar a grande mídia golpista da mídia alternativa (e consequentemente espancar este último grupo). Considero inverídica essa hipótese, pois, logo após ter postado esta mensagem na página da PMESP, o Jck Mídia Independente me avisou que ele havia pedido um colete e conseguiu. 

Mas, há um outro boato de que os coletes foram, na verdade, comprados pela Globo e a PM estaria somente fazendo a distribuição dos mesmos, em função de uma suposta reclamação que a Globo teria feito para a PM. Esta reclamação seria de que a Globo está desesperada por estar perdendo audiência e quer, a qualquer custo, colocar seus agentes na rua. Como a Globo é hostilizada quando identificada pelos manifestantes, a emissora teria comprado os coletes e confiado na PM a tarefa de distribuí-los, para que a emissora seja camuflada por outros pessoas da mídia e, assim, conseguir fazer "melhores filmagens".

terça-feira, 11 de março de 2014

Enquanto isso, na zona leste de SP...

Olha só a mensagem que vi num viaduto ao voltar da zona leste de SP.

Take a look at the graffitti I saw in a viaduct on my way back from the east side of São Paulo.

"Foda-se a Copa"
"Fuck the World Cup"

segunda-feira, 10 de março de 2014

Minha primeira câmera fotográfica: Kodak Instamatic 117X


Não conheço muito bem a história desta câmera, que era muito utilizada pelos meus pais antes de eu tê-la herdado, ainda quando criança. Provavelmente foi dada pelo meu tio, que trabalhava na Kodak.

Esta câmera utilizava um tipo de flash descartável e que rendia apenas para 4 fotos. O rolo do filme ficava dentro de um invólucro de plástico que já tinha o formato do interior a câmera. Não era filme 35mm, mas também não sei qual era. A primeira vez que utilizei foi em 1992, quando estava na praia e a última vez foi em 1994, num acampamento de escoteiros.