quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Chuva vandaliza cidades inteiras e sequer e' presa, agredida ou interrogada....

O Alckmin nao precisa dos votos dos manifestantes e e' por isso que o choque desce a porrada. Ja no caso da chuva, ela vem e destroi um monte de coisas, vandaliza cidades inteiras, mas a policia fica sentada porque o Cantareira esta' seco. 

Isto por si ja demonstra como a arena politica paulista nao passa de uma bolsa de negociacao e troca de interesses. Com toda evidencia dos fatos, tanto o Alckmin como a Mae Natureza firmaram acordo entre si.



Estivesse o Cantareira cheio de agua, a Mae Natureza ja teria recebido  notificacao para prestar depoimento no DEIC.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Eis o tipo de coisa que sempre quis fazer...

... e nunca tive saco!

Robos sao  as coisas mais legais. Talvez eu inclua este na minha lista de "desejos a concretizar" para este ano. Se eu conseguir fazer vou postar aqui.


segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Mate seu chefe...


Eu já não deveria me espantar com mais nada depois daquela mensagem "mate a vontade", que já comentei aqui. A novidade agora é que na Avenida Paulista, em frente ao parque Trianon, eis que hoje me deparei com esta mensagem grotesca "anti sistema", uma sticky art escancaradamente anarquista. Três palavras resume a filosofia dessas pessoas, mas nada diz sobre as consequencias absurdas de um mundo sem gestores: sem economia, sem prosperidade, sem nada a não ser mendigos perambulando por toda parte. Quem colou isso não passa de um ignorânte.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Crianca morre apos receber boneca da Dilma



Ela enviou cartinha pro papai noel e recebeu das maos do carteiro um pacote. Ao abri-lo, viu o seu conteudo e a maior parte do seu corpo foi vaporizado. So restaram os pes e os sapatos. Tecnicos da policia cientifica chamaram padre exorcista para benzer o local antes de recolher as provas. Junto ao brinquedo, um bilhete assinado pela "presidenta da republica": Querida criancinha, infeliz natal e um improspero 2015, no qual seu papai e mamae vao perder os empregos e, voce, morrera de fome e sede. Beijos da tia Dilma e do tio Alckmin.


sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Hackvision, o "atari" livre


Raramente me sinto tao empolgado com algo com o qual me deparo na internet. Com o final de semana chegando, estava procurando algumas ideias para desenvolver alguma coisa no final de semana. Eis que encontro esta pagina da Nootropic Desin que ensina a fazer um aparelho de video game chamado Hackvision (em gozacao ao Actvision, a emprea que fabricou o Atari 2600 - lembram dele?)

Quem gosta de video game retro com certeza vai gostar muito disto. A programacao é aberta e o artigo nao é patenteado. O video game ja vem com dois jogos programados e voce pode ate fazer o seu proprio jogo. Repare na foto acima como o console e o controle do video game sao a mesma coisa.

Na loja do site voce pode comprar o kit de montagem por USD 33,95. Se quiser que ja venha montado para voce, existe o custo adicional de 10 dolares. Embora o site adverte que uma pessoa pode montar os componentes por si em apenas entre 30 a 45 minutos, eu sou daquelas pessoas com extrema dificuldade em fazer solda em componentes eletronicos, portanto, sou o tipo de cara que paga os 10 dolares extras hahaha!

O video game pode ser conectado a uma TV normalmente. Neste link voce encontra a pagina do "fabricante" e nos videos abaixo voce confere como se joga. Existem outros "projetos" que eles vendem na pagina, quem gosta de eletronica, vale a pena dar uma olhada. 


sábado, 29 de novembro de 2014

Ciclovias para o inferno!




O eleitor brasileiro não vota, aposta. Sua única fonte de informação é a campanha publicitária durante o período das eleições, campanhas estas mais embasadas em enaltecer sentimentos do que discorrer ideias e propostas. Antigamente (mais ou menos na época do Maluf e do Covas) eu me lembro que nos debates televisionados havia um minimo de quantificação nas propostas dos candidatos (por exemplo: "eu vou construir quatro novos hospitais"). Hoje, o apelo é voltado a uma espécie de adoração doentia, coisa típica de regimes mandatários e autoritaristas que reduzem o eleitor a um status de cidadão de segunda classe que obedece os políticos ou tão somente a eles submetidos de maneira canina.

É o que deseja o ditador travestido de prefeito de São Paulo, o Fernando "Malddad". Na ocasião de sua candidatura não me lembro de nenhuma proposta que tenha feito no sentido de elevar o custeio dos transportes públicos, aumentar o número de ciclovias e de faixas exclusivas para ônibus ou ainda de elevação de IPTU.

Os anseios populistas do ditador regional Fernando Haddad chega a níveis doentios: o editorial Folha de S. Paulo, em total conveniência moral com os planos comunizantes atuais e em vigor do Foro de Sao Paulo, vinculou tempos atras a noticia falsa de que o "prefeito" iria para o trabalho de ônibus. Pura mentira. Eu mesmo flagrei seu veiculo indo em direção a sua casa na Alameda Santos, sentido Paraíso.



Me parece que este desespero populista deve ser coisa que vem do berço. Falta de afeto paterno e materno? Foi rejeitado na adolescência? O que leva uma pessoa a desejar ser adorada? Coisas assim me assustam e imediatamente me faz lembrar das historias do imperador Nero, o qual mandou queimar quase a metade da cidade de Roma só para que houvesse espaço para construir um novo teatro, nos quais gostava de ficar tocando flautas e obrigava seus frequentadores a assistir aquelas performances horríveis de um sujeito sem habilidade alguma, nem para a politica e nem para tocar uma merda de uma flauta. Não por menos, mandou espalhar boatos de que os cristãos tinham tacado fogo na cidade, despertando a ira e uma onda de genocídios.

Digamos que do ponto de vista freudiano, dentro do cranio de um esquerdista, o ego está sempre do lado do bem, enquanto que o superego subdivide-se entre os que tem potencial de ser seu aliado e os que são identificados como contrarrevolucionários (ou, no vernáculo mais recente, "coxinhas").

Me parece, no entanto, que o Haddad ainda não se tocou que as supostas "massas populares" de quem espera o apoio não nutre ódio algum contra ninguém. E este é um jogo constante na gestão Haddad. Por exemplo, jogar negros contra brancos foi uma manobra que ele fez no dia da consciência negra, ao lado do comunista Netinho de Paula enquanto discursou no palanque no Viaduto do Chá, no dia da consciência negra em 20/11/2013. Naquela ocasião, os negros começaram a vaiar o Haddad, a chamá-lo de mentiroso, vagabundo e de todos os outros nomes que se imaginaram na hora. O próprio Netinho teve que intervir, ao final do discurso do primeiro, para resfriar a situação que poderia terminar em pancadaria, para se dizer o minimo.




Haddad não dá a minima para quem tem carro e, assim prefere até classificar que quem dirige não passa de um porco capitalista. É o que se percebe nas entrelinhas do seu governo quando manda criar a torto e a direito faixas exclusivas de ônibus por todos os lados, submetendo o motorista numa tal situação sofregante que, certamente, serão creditados a favor de todos na hora da morte, como se cada minuto sofrido em congestionamento sera um minuto a menos no inferno para cada alma que dirige naquela cidade.

Depois - e como se não bastasse piorar - vieram as ciclovias. Aos mais leigos, assim creio. as ciclovias vieram como boa novidade que faz a capital do estado acompanhar as grandes metrópoles americanas e europeias. Ocorre, no entanto, que nos países de primeiro mundo a criação das ciclovias precederam a elaboração de um estudo que analisou o impacto no comércio, no trânsito de veículos e de pedestres. Como de praxe, tal estudo não foi feito em São Paulo. Alguns analistas até sugeriram que a concentração de tais ciclofaixas no centro da cidade está deslocada do público que costuma utilizar a bicicleta para se locomover, mais precisamente, localizados na região leste de São Paulo. Me parece que passa despercebido à maioria das pessoas as intenções revolucionarias por trás da criação das ciclofaixas, ao mesmo tempo que a situação e transforma o ciclista num suposto ativista politico, de que o carro é o simbolo capitalista a ser condenado e que a bicicleta faz bem à saúde e ao meio ambiente. Talvez a imagem de um ciclista fumando maconha completasse os ensejos da prefeitura petista. Não é a toa que atropelamentos de bicicletas começou a aparecer nas estatísticas de crime de trânsito, porem, e infelizmente, alguns ciclistas se veem na arrogância de atravessar sobre pedestres e sinais vermelhos, andar na contramão, etc. É como se a lei do trânsito não existisse para eles, quando na verdade existe. O que faz estas pessoas se comportarem de tal forma animalesca é o subsidio moral que a prefeitura haddaduresca tem dado a estes "cicloativistas". Sem pudor algum, a prefeitura criou ciclofaixas em várias localidades que desafiam o raciocínio lógico do cidadão comum, como nos casos em que elas atravessavam as áreas de terrenos privados de estabelecimentos como postos de combustíveis, calçadas onde andam pedestres, etc.

Bicicletas podem ser um meio adequado de se praticar esportes e transportar-se, mas, torna-se impossível fazer as compras do mês estando sentado em cima de uma. Quem tem bicicletas geralmente é um público jovem que não precisa se preocupar em fazer compras, levar a roupa para costureira, etc. Imagine você ir ao trabalho numa bicicleta, chegar fedendo e trabalhar deste jeito o dia todo? E depois, cansado, ainda ter que pedalar ate chegar em casa, restando-lhe folego somente para ir dormir e (tentar) acordar cedo no dia seguinte para repetir a mesma maratona? Experimente fazer isto dos 18 ate os 60 anos de idade? E quando sua esposa estiver para dar a luz, vai levá-la para a maternidade como, na garupa? E em dias de chuva, que não são raros na "terra da garoa", vai trabalhar molhado?

A lista dos problemas que o prefeito está criando para a cidade pára por aqui. O autoritarismo haddadiano atingiu o seu ápice na ocasião da realização da Copa do Mundo em São Paulo, quando ele condenou milhões de motoristas ao confinamento no local de trabalho ao estender o horário de rodizio das 7h da manhã até às 20h, sem o intervalo habitual das 10h às 17h. Como motorista de carro é tido como criminoso e porco capitalista, nada melhor do que deixar os trabalhadores presos no trabalho. Tal medida veio "maquiar" a situação vergonhosa e crítica no sistema de transporte nas vias de locomoção que estão em situação confusa e mal gestionadas, gerando outrossim o congestionamento caótico.

Se houvesse um pingo de imaginação na cabeça das pessoas, me parece óbvio nesta altura do campeonato em que a gestão petista (ou qualquer outra de cunho revolucionário que venha ser eleita no futuro, incluindo PSDB...) vai criar nos próximos tempos o "IPVA da Bike", emplacamento, seguro obrigatório, etc. Antigamente o PT sempre defendia os motoqueiros como se fossem as "massas oprimidas do transito" e este discurso mudou completamente nos últimos tempos. Pode apostar que daqui 20 anos, quem não estiver andando a pé e descalço vai ser considerado um porco capitalista, dentro do vernáculo que o PT gosta de usar.


quinta-feira, 27 de novembro de 2014

E finalmente ele consegue...

"Malddad" é o apelido que pegou para o prefeito de São Paulo desde as manifestações do ano passado. Naquela ocasião, mais especificamente no "dia das bruxas" algumas poucas pessoas se dignaram a protestar contra este crime contra a população paulistana chamado de "aumento do IPTU" foram até a sua residência ficar protestando na porta. Barrado pela justiça na época, Haddad pode agora finalmente ejacular de prazer depois de um vai e vem de processos e recursos intermináveis na justiça.


 



Há de se criticar neste caso duas coisas: a primeira é a total falta de vontade do paulistano em defender seus interesses. Alias, a questão é inteiramente esta: por acaso seria interesse do paulistano pagar impostos cada vez maiores neste tao confuso sistema tributário brasileiro? A resposta para esta pergunta me parece ser positiva, haja vista que na noite de 31 de Outubro de 2013 um grupo não maior que 200 pessoas se reuniram no MASP, cercado por todos os cantos por um contingente policial costumeiramente exagerado que, no minimo, dobrava o numero de manifestantes. Até eles chegarem na casa do prefeito, no bairro Paraíso, este numero não era maior que 50 pessoas, se muito.



Por que interessa agora, pouco mais de um ano depois, resgatar esta história do fundo do poço? Interessa relembrar o começo quando se vive o fim. Sim, o aumento do IPTU é pelo menos o início do fim dessa história. Ela começa quando um prefeito autoritarista diz que o valor do IPTU deveria ser reajustado numa proporção acima da inflação e "de acordo" com a valorização dos imoveis de cada região (cuja mensuração foi feita no mais puro achismo). Eu mesmo, naquela época, apesar de ser apenas uma "testemunha" dos fatos, cheguei a comentar que o aumento do IPTU é infinitamente pior que os atos de vandalismo perpetrado pelos manifestantes. Na edição do jornal O Estado de S. Paulo de hoje, finalmente encontramos depoimentos de donos de estabelecimentos que correm risco de fechar a porta de uma vez por todas. O médio e pequeno empresariado brasileiro vive em pisar de ovos e sempre na corda bamba, alheio às truculências da vontade do poder publico. Neste caso, óbvio, não existiu aumento da demanda e nem no valor dos preços praticados, por exemplo, nos serviços de casas noturnas e bares. O aumento do IPTU, portanto, não tem como ser repassado ao consumidor por parte de algumas empresas. Fica explicito aqui que o objetivo é acabar com o empresariado.


As empresas que conseguirem repassar o aumento nos preços (e esta é uma das situações que havia previsto) serão moralmente responsabilizadas pelo aumento da inflação. Os governos petistas parecem interessados em arrumar um problema - fiscal - para criar outro - inflação -  contanto que a culpa não se recaia diretamente sobre sua gestão. Mas não é o caso. O aumento do IPTU vai piorar ainda mais a inflação. 

Citamos aqui duas situações: na primeira, o empresariado resiste ao aumento do IPTU, consentindo com uma margem de lucro menor nos negócios ou com o próprio fim do seu negocio. Na segunda, os negócios que resistirem repassarão o aumento do IPTU nos preços. Mas, há ainda o caso das pessoas que ficarão desempregadas e terão que arcar com compras de produtos inflacionados para o dia a dia. A esquerda petista adora buscar meios que façam o povo se sentir como se os "ricos" estejam se fudendo mais que os "pobres". Mas eu me pergunto, nesta situação em que uma pessoa fica desempregada e tem que pagar mais caro pelos produtos, sofrendo em primeira mão de duas acoes cujo único culpado e' o "Malddad", foi o rico que se fudeu ou vai ser voce?

Abaixo alguns videos daquele dia. 













-----

Obs: fotos tiradas em 31 de Outubro de 2013.

domingo, 23 de novembro de 2014

Quem sao os verdadeiros culpados?

Constava um comentario meu neste artigo do site Revista Sociedade Militar, ate hoje o unico sem resposta. Alias, agora que acabei de colocar o link direcionando ao referido artigo e nao consegui encontra-lo o comentario que fiz. Custa-me acreditar que os comentarios tenham sido deletados so por causa do que escrevi.

Em um outro blog que tenho (e nao e' da sua conta qual e') ate' escrevi 'a favor da dita intervencao militar, postagem que ficou la e foi retirada em menos de 24 horas. Foi durante aquela fase pos-suposta-reeleicao da Dilma Rousseff, periodo que demorou para digerir (se e' que a maioria dos brasileiros conseguiu enfiar na guela estas eleicoes forjadas).

Nos 21 anos em que os militares ficaram no poder, eles nao prestaram servico algum pelo Brasil, menos ainda para a democracia. Repousa na minha estante uma apostila do curso de Guerra Revolucionaria onde diz que as "formas de democracia" sao as "diretas, semi-diretas e indiretas". Diretas e' quando voce vota. Indireta e' quando alguem vota por voce. Se alguem vota por voce, com certeza se trata de um sistema de poder indireto, mas nao chame isto de democracia. Os militares doutrinavam isto aos soldados, de que naquela epoca havia democracia.

Na minha cidade natal ha uma estatua em homenagem ao ditador-marechal Tito, homem que reinou na extinta Yugoslavia com punhos de ferro. Meu pai estava no dia da inauguracao daquela estatua e me contou que os militares disseram que ele era um heroi porque lutou contra os comunistas e nazistas ao mesmo tempo. No livro "Estudo sobre Comunismo" de J. Edgar Hoover, o ex-diretor do FBI foi categorico em como Tito e Stalin divergiam entre si nos meios, mas nao nos objetivos. Tanto a Yugoslavia como a Uniao Sovietica buscavam o rumo de uma sociedade comunista. Em suma, os militares homenagearam um heroi comunista e me pergunto, sem saber?

A estatua do marechal-ditador Tito encontra-se no final de uma rodovia que antes se chamava General Milton Tavares de Souza, ex-combatente da Forca Expedicionaria Brasileira da 2a. Guerra e ex-diretor do DOI-CODI. Anos atras um grupo de esquerdistas se reuniram para homenagear o professor Zeferino Vaz, advinha quem mudou, a estatua ou o nome da estrada?

Li os livros do Elio Gaspari e, anos mais tarde, o "A Verdade Sufocada" do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra. Este ultimo e' mais direto em varias questoes, e me parece mais honesto tambem. Uma foto publicada no livro em que a esposa do Ustra aparece costurando roupinhas de bebe ao lado da atriz Bete Mendes me convenceu por absoluto que estes bando de esquerdistas que hoje buscam indenizacao nao passam de conversa fiada. Inclusive, o livro, publicado em 2007, foi no calor destas indenizacoes. Mas como chegamos a este ponto?

Talvez o coronel Brilhante Ustra se interesse em buscar saber onde esta enterrado o cadaver do general Golbery do Couto e Silva e cagar em cima do tumulo. Este moleque - recuso-me a referir a ele como general - quis bancar o libertario e e' culpa dele que o gramscismo tenha prosperado dentro das academias brasileiras. Eu nao tive a oportunidade de estudar numa universidade publica, mas


domingo, 2 de novembro de 2014

3o. Turno?

Protestos sao fenomenos absolutamente normais em qualquer democracia que se preze, menos para a grande imprensa brasileira, tal como o editorial golpista Folha de S. Paulo que teve o descaramento de tratar a manifestacao com deboche e mentiram sobre o numero de pessoas, a despeito da populacao ter gritado palavras de ordem em prol da livre imprensa. Chamar as manifestacoes como se fosse "pedir pelo terceiro turno" eh muita cara de pau, haja vista que o ministro do TSE Dias Toffoli, um sujeito que so possui bacharelado, e foi advogado do PT no amanhecer de sua carreira como militante, digo, advogado.




Ontem, estiveram no MASP cerca de pelo menos umas 15 mil pessoas (eu particularmente estimei umas 30 mil). A Policia Militar disse ter umas 3 mil pessoas. Verdade seja dita: se fosse parada gay ou carnaval, iriam informar que eram 5 milhoes de pessoas.

Simultaneamente duas manifestacoes ocorriem em Sao Paulo. A primeira com temas contra o PT e a segunda, contra o Geraldo Alckmin e a falta d'agua no estado. O editorial Testemunha do Caos so teve condicoes de cobrir a primeira manifestacao.

Nesta que foi contra o PT, houve uma certa mescla de pautas. Em termos gerais, digamos que o publico ali presente consistia em pelo menos tres categorias: (1) os que denunciavam contra o ministro Dias Toffoli e as evidencias de fraude nas urnas eletronicas, (2) os que estavam la pedindo pela intervencao militar - e eram a maioria - e (3) os que estavam protestando pela independencia da republica de Sao Paulo (separatistas) - e minoria.

A manifestacao se reuniu no vao livre do MASP, seguiu pela Av. Paulista sentido Paraiso e desceu pela Av. Brigadeiro Luis Antonio ate a praca das bandeiras no parque do Ibirapuera. Estiveram presentes o Eduardo Bolsonaro, o reporter SBT Paulo Eduardo Martins e o musico Lobao. Um carro de som contratado pelo grupo Revoltados On-Line chegou atrasado.

Entre as palavras de ordem mais proferidas estiveram as seguintes:

"Lula cachaceiro,
Devolve meu dinheiro"

"Volta pra Cuba"

"Fora PT"

Houve um principio de confusao quando um organizador da manifestacao pediu para a policia militar retirar um grupo de separatistas que estavam com bandeiras e faixas em cima do monumento as bandeiras, mas a policia se recusou a retirar os manifestantes de la. Eles alegaram que tinham o direito de estar ali.

Veja alguns panfletos colhidos no local:

 
A manifestacao, que tambem foi acompanhada pela Forca Tatica e Choque da policia militar nao registrou nenhuma ocorrencia de violencia. 

-x-x-x-

Acabo de conversar com meus pais por telefone que moram noutra cidade. Diferentemente de mim, eles nao possuem muita habilidade de obter noticias pela internet. Segundo eles, a manifestacao de ontem nao foi noticiada nem na TV ou pelos jornais. Me parece que a propria imprensa esta se antecipando da porvindoura censura estatal.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

A censura comeca com os grandes. Depois vem pra ca.

Recebi este video na manha do dia 26.X.2014. Mal tinha chegado ao local do pleito, vi o video no meu celular e nao consegui compartilhar no Facebook ou aqui.


Segundo consta o denunciante, ao dirigir-se a uma banca de jornal para comprar uma edicao da Revista Veja, o dono da banca de jornal olhou com desconfianca ao vender-lhe uma edicao. O motivo da desconfianca foi que, momentos antes, fiscais da Prefeitura do Municipio de Sao Paulo foram intimidar varios donos de banca de jornal na regiao, chantageados a recolher as revistas sob pena de perder a licensa da banca.

A edicao da Revista Veja em questao e' aquela cuja materia de capa era sobre o delator premiado que disse que Dilma e Lula sabiam do Petrolao,

O editorial ja havia sido punido pela Justica que lhe proibiu de fazer propaganda daquela edicao. Tambem havia sofrido vandalismo perpretado por um grupo de militantes do Uniao da Juventude Socialista, organizacao violenta e comunista.

A denuncia e' grave, pois mostra a precariedade em que direitos basicos de imprensa e comercializacao de produtos nao sao respeitadas pelo estado. Pior: como se nao bastasse que o fato e' motivacao suficiente para impeachment do prefeito Haddad, me parece que nada vai acontecer com ele.

E' assim que comeca: primeiro derrubam os grandes. Os proximos serao os blogueiros.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

O que perdemos?

Silentes desde a promulgação da lei que proíbe as máscaras nas manifestações, boa parte dos “adeptos da tática black bloc” engajaram-se num outro tipo de campanha que assumiu contornos quase totalmente discretos.




 A campanha da qual trata o parágrafo acima foi em defesa do Voto Nulo. Por anos circulou nas mentes de várias pessoas a ideia de que, se a maioria decidir votar nulo, a eleição é cancelada, e outra sera' refeita em seguida.

Embora este artigo não se trata de esclarecer que as eleições não têm como ser canceladas por forca da maioria que votou nulo (há outros artigos na internet, recomendo a leitura), me parece que a motivação de grupos anarquistas por tras deste tipo de campanha era, na verdade, outra.

Apoiando-se na premissa de que todos os eleitos são “opressores” e de que jamais irão se opor “contra o sistema”, votar nulo tornou-se uma ferramenta silenciosa do cidadão simplesmente sabotar as eleições.

Funciona assim: o estado precisa da minha colaboração (voto) para eleger pessoas que não me representarão no futuro. Portanto, não votarei em ninguém.




Outros militantes mais radicais resolveram queimar seus títulos de eleitor e postaram as imagens no Facebook, a fim de estimular outros que repetissem o gesto.

Mas vamos raciocinar um pouco sobre esta questão. No pleito do ultimo domingo, cerca de 20% do eleitorado não compareceu ‘as eleições. Outros 5% representam um total entre os que votaram em branco ou nulo. Ha' aqui um total de 25% que esquivou-se em decidir entre Aecio ou Dilma.

Evidentemente, a campanha pelo Voto Nulo que observei no centro de São Paulo não surtiu efeitos em outras regiões do pais, onde certamente houveram pessoas que votaram nulo ou absteram-se do pleito por outros motivos. Mas, estas eleições não foram ganhas pela Dilma Rousseff com grande margem de vitória. 

Portanto, qualquer público que tomasse a vergonha na cara e finalmente escolhesse um candidato que mais se assemelha com seus valores e intenções particulares já seria de enorme contribuição.

Por exemplo, eu particularmente não reconheço o Aécio Neves como um sujeito que me representa. No entanto, votei nele, pois, se não o fizesse, estaria ajudando a Dilma Rousseff que, muito antes de ser presidente da república, prefere ser reconhecida como agente cubana ‘a serviço do Foro de São Paulo.


Me parece que as pessoas confundiram esta questão. Votar em Aécio não significa deixar de ser de esquerda, mas reconhecer a total ilegitimidade do pleito que se realiza com uma candidata que remeteu dinheiro para países no exterior de maneira ilegal e criminosa, além de usar os Correios como sendo seu próprio serviço de motoboy.

Pior: agora com a Dilma Rousseff é certo que os militares vão reagir e, cedo ou tarde, vai ter outra ditadura de 21 anos pela frente.


Portanto, independente dos valores da turma que defendeu o voto nulo no centro de São Paulo nos últimos meses, independentemente de ser “contra o sistema”, esta turma acabou colaborando com o "sistema" do qual sao criticos. Aliás, acabaram ajudando a construção de um sistema que sera' muito pior que o atual.




O que perdemos no último domingo foi o último suspiro de liberdade numa democracia em estágio avançado de deterioração. A reeleição de Dilma Rousseff não oferece espaço para retorno. Não importa quantos doleiros, petroleiros e mensaleiros a imprensa venha a publicitar, os criminosos serão, um a um, perdoados por um STF conivente com o PT.




PS: O Exército brasileiro vai receber nos próximos anos mais de 200 mil fuzis da Imbel. Isto num momento em que o Movimento Viva Brasil denunciou que o governo sinaliza desejo de recolher todas as armas registradas legalmente. Portanto, o estado que a Dilma governara será um estado totalmente armado, enquanto que o cidadão ficara ‘a mercê de um autoritarismo iminente.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Breves memorias de um viajante desconhecido

Gentil de la Barbinais visitou o Brasil nos anos de 1714 e 1717. Em suas memorias, comentou:

"Os reis da Espanha e de Portugal sao senhores de um novo mundo onde a terra gera o seu seio ouro e prata. Tamanha abundancia tornou os seus povos indolentes. A natureza parece uma mae para esses barbaros. E trata-nos como uma madrasta."

"O Brasil, a bem da verdade, nao passa de um refugio de ladroes e assassinos. Nao se nota no pais qualquer subordinacao, qualquer obediencia. Os costumes nesse pais sao corrompidos. Os homens nao ruborizam por nada."

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Poor traffic officer. I hope she’s okay. Pray for her.

In Brazil, as anywhere in World, it is a crime to disobey a judge decisions. However, would you think about a judge who is driving his car without a plate and proper documentation? Both driving a car without the plate and documentation are considered to be crime in Brazil.

In mid February 2011, Joao Carlos de Souza Correa, a judge, was ordered to pulled over and then he stepped out of his car and went straight to Luciana Tamburini, the traffic official in charge of a blitz operation. When he met her, he simply said he was a judge and then the traffic official replied with the following: “you are a judge all right, but you are not God”.

Correa has arrested Tamburini and both were taken to the police station. Later on, Tamburini filed a law suit against Correa, but the court has decided that the victim was, in fact, Correa and not her. She has made several appeals until mid 2013, the court has decided again in favor to Correa and condemned Tamburini to pay R$ 5,000.00 (Five GRANT!) for moral damages.

Several institution and people protested against this court decision, the union in particular wrote a statement that I quote: “in repeal to any form of superiority complex, selfishness, rudeness, arrogance, authoritarianism and arrogance on the part of anyone “in particular” that invested in the judiciary to promote justice and social peace”.

Of course, Correa never paid anything for driving without documentation of his car, his vehicle is probably around somewhere. Certainly his move, in all aspects, was made to intimidate the official and… unfortunately he went successful on that. My impression is that the other judges will know take advantage of the case and has made Tamburini and “example” for others to be scared of. It is ridiculous that judges do not follow the law!!!

Notwithstanding, as anywhere else in the World, at least where the law is taken seriously, a man like Correa would be expelled from this bar association, just to say the least. But, this is Brazil, where judges are considered gods…

As for the population, a campaign started and people gathered the R$ 5,000 amount for Tamborini, as she was considered guilty for… doing her work right.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Decepcao nas eleicoes brasileiras

Aecio Neves e' o retrato da decepcao para muitos dos que acreditam ainda que o PSDB e' uma via segura para evitar que o Brasil continue rumando pelos caminhos do totalitarismo cubano. Na verdade, Aecio esta' tendo o mesmo desempenho pifio - ou ate pior - que Jose' Serra, quando este ultimo foi candidato a presidencia da republica nas eleicoes passadas.

Ocorre que as pessoas ainda nao perceberam que ha' muito tempo so' temos partidos de esquerda para votar. A direita neste pais esta literalmente morta. Expulsa das academias onde triunfa Antonio Gramsci, nem mesmo as conversas que ocorrem dentro dos quarteis militares devem ser dignos de confianca, isto e', aos que desejam que este pais de uma guinada para politicas mais conservadoras.

Neves ate' agora nao condenou o sistema de compra de votos chamado "bolsa-familia", nao criticou o mensalao e ate' agora, o unico candidato que vi falar algo contra o Foro de Sao Paulo foi, acreditem, Levy Fidelix.

Na 'epoca em que Serra era candidato, este comportamento fraco me pareceu ser uma incompetencia apenas atrelada a sua personalidade. Entretanto, me parece agora que a falta de oposicao firme contra o PT por parte dos tucanos e' comportamento geral dentre os membros daquele partido, isto e', se e' que ainda existe um partido.

Aecio nao vai falar um piu contra o Foro de SP ou contra o PT porque seu partido faz parte desta esquerda revolucionaria. Ainda que os tucanos nao sejam signatarios do Foro, sao coniventes morais da agenda totalitarista cubana. Simples assim.

De fato, os tucanos sao a favor da proibicao das armas de fogo. De fato, os tucanos sao a favor do aborto e da legalizacao das drogas. Enfim, em todos os aspectos, as eleicoes brasileiras assumem este ano todas as caracteristicas de um golpe de estado.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Ditadora Dilma, ditador Alckmin, enfim, so' ha' ditadores...

Ainda nao entendo o motivo pelo qual o Alckmin esta' disparado nas pesquisas. Volta e meia quando criticam a ditadora Dilma eu cutuco: e o ditador Alckmin? Vamos ficar com este cara por falta de opcao??? Ja' nao bastasse a crise da 'agua, me parece que as pessoas nao enxergam (ou ate' se recusam a enxergar) o quanto o Alckmin transformou a Policia Militar num instrumento particular de poder. Pois entao fiquem com a opiniao de quem e' da PM...
De fato, desde as manifestacoes de junho de 2013, quem acompanhou os protestos de perto como eu viram como a Policia Militar muitas vezes age sem houver motivo algum para tal. Foi o que aconteceu na noite de 5 de novembro de 2013. Naquela noite, uma manifestacao pequena circulou pela cidade e, uma vez estando as pessoas no cruzamento entre as avenidas Paulista e Brigadeiro Luiz Antonio, a PM fez um cerco em torno das pessoas. Ninguem estava esperando nada naquela noite. Naquele momento eu tambem imaginei que fossem fazer um discurso final e dispersar.
Num dado momento um rapaz soltou um rojao para o alto. Esta foi a senha para que, num movimento ensaiado, a PM avancasse sobre as pessoas e espancaram todos os que estavam ali. Tive a impressao de que os que haviam discursado naquela noite no megafone eram os alvos prioritarios, entre eles, o Piaui.

O comandante encarregado da PM naquela noite, Major Larry Saraiva, disse para o editorial Estadao que as cinco pessoas detidas haviam avancado sobre os policiais militares. Mentira!
Situacao semelhante ocorreu em 22 de fevereiro de 2014. O direito constitucional de manifestar a liberdade de expressao foi severamente pisoteado numa acao feita pela policia militar que decidiu agir antes que houvesse acoes de vandalismo. De fato, naquela noite, as acoes de vandalismo que ocorreram foi depois que a PM cercou e levou presas 230 pessoas. Foram 230 pessoas que foram arrastadas para as delegacias de policia sem que tenham feito NADA.
As manifestacoes, em geral, eram uma mistura composta de um grupo bastante heterogenio de pessoas. Em linhas gerais, digamos que dois grupos se destacavam mais: os militantes de partidos politicos e os black blocs, anarquistas que nao tinham vinculo com partido algum. Me parece que as incursoes da policia militar visavam prender os militantes de partido e deixar os black blocs correr 'a solta.

Por exemplo, no dia 15 de Outubro de 2013, enquanto uma manifestacao caminhava pela marginal pinheiros, na altura da loja Tok & Stok, uns 5 ou 10 black blocs comecaram a atirar pedras contra alguns policiais militares. Os policiais rapidamente cercaram a manifestacao e reagiram, atirando contra as pessoas tanto gas lacrimogenio que formou-se uma nuvem espessa de fumaca, dentro da qual ninguem conseguia respirar. Nunca houve uma intencao das pessoas de correr para dentro da loja, tal como disse o editorial Folha mais tarde daquela noite. E' que simplesmente nao tinha para onde correr. E, diferentemente do que as pessoas pensam, uma vez dentro da loja, alguns funcionarios estavam acenando para entrar, ofereceram agua. Um gerente indicou para sair pela parte dos fundos e nao autorizou a entrada da PM no estabelecimento ate' que todos saissem. A parte mais interessante daquela noite e' que, uma vez estando as pessoas na rua de traz, a policia voltou a atirar granadas (uma das quais acertou minha perna e a marca esta' ate hoje) e prenderam ali uns 10 ou 15 manifestantes que eram de partido politico. Mas, a esta altura, os black blocs ja' haviam percorrido toda a avenida Vital Brazil e foram na estacao de metro Butanta, onde quebraram pelo menos 3 veiculos e um onibus, alem de pichacoes. Houve tempo ate para que eles fizessem barricadas no meio do caminho com entulhos encontrados na rua, alguns inclusive ardendo em chamas. Quando a policia chegou ate o local nao fizeram nada e foram embora.

E' dificil extrair um entendimento claro do que se passa na cabeca dos comandantes da policia militar. Em linhas gerais, acredito que quando se tratava de militante de partido politico talvez houvesse uma orientacao para descer a porrada. Talvez, quando se tratasse de black bloc, ainda que tenha quebrado tudo, a orientacao fosse deixar eles correrem.

Com isto gostaria aqui de deixar dois raciocinios importantes: muito se fala que a legislacao brasileira e' fraca, mas quando a pessoa e' presa em flagrante, o tratamento que o detido recebe da justica e' bem mais severo. Todas as manifestacoes tinham contingente policial igual ou superior ('as vezes ate' o dobro) do numero de manifestantes. Numa situacao dessas, um banco e' quebrado e os policiais nao conseguem fazer uma prisao em flagrante? Duvido. Nao fizeram porque nao quiseram.

O outro raciocinio diz respeito a uma suposta ruptura entre PM e Secretaria de Seguranca Publica. No dia em que a concessionaria da Mercedes foi destruida numa manifestacao, a PM tinha feito um acordo com o MPL, lembram? Depois, o secretario Fernando Grella disse que nao sabia deste acordo e nao tinha autorizado-o. Que evidencia mais cabal temos de que o Alckmin nao apenas nao tem o controle da PM, bem como a PM nao quer ser controlada pelo Alckmin?

No dia 23 de Junho de 2014, houve uma mudanca radical de como as manifestacoes seriam vigiadas. Primeiro: a propria tropa de choque iria cercar as pessoas. Segundo: a PM nao faria as prisoes, elas seriam feitas pelos policiais civis do DEIC. Tal como disse o major Olimpio no video acima, a policia militar se recusa a se servir aos interesses politicos e particulares do ditador Alckmin, ao mesmo tempo que este esta' destruindo com a policia militar (e ja' teria destruido a policia civil)...

Com isto, tem-se que a situacao da policia militar em SP parece ser bem semelhante ao que ocorre com os policiais federais nas maos da ditadora Dilma Rousseff. Que sentido ha' condenar Dilma se Alckmin faz bolo com a mesma receita e ingredientes? Afinal, que logica ha' em condenar o aparelhamento politico da policia federal enquanto o Alckmin faz a mesma coisa? Me parece que a saida para ambos os casos seria os policiais decretarem a sua propria independencia ou agir no sentido de que ela seja concretizada. O ministerio publico, por exemplo, faz parte do poder executivo, mas nao recebe ordens do chefe do poder executivo. O mesmo nao ocorre com a policia que esta' inteiramente submetida ao poder executivo.

* * *

No fundo, aos que se interessam sobre o tema, cabe apenas o papel de especular sobre a situacao, ate' porque nao e' possivel para um policial ser entrevistado e falar livremente sobre seu trabalho. Facamos aqui uma comparacao com o que ocorre nos EUA. No dia 26 de julho de 2009, um policial chamado James Crowley prendeu um professor da Universidade de Harvard chamado Henry Louis Gates numa acao em que o professor foi confundido por estar invadindo uma residencia. Ocorre que a casa era sua e Obama disse que a prisao teve motivacoes racistas porque Gates era negro. No dia seguinte, todos os policiais da cidade de Cambrige se reuniram na presenca da imprensa e o proprio sargento Crownley disse que o presidente Obama devia um pedido de desculpas a todos os policiais do pais pelos comentarios que fez. Me parece que aqui no Brasil, a policia e' chamada de facista e o sujeito nao pode sequer responder e dizer o que pensa. Enquanto nao tivermos uma policia que diga o que pensa, continuaremos tateando o escuro.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Sobre mascaras nos protestos - minha opiniao

Quem me conhece sabe que estou longe de ser uma pessoa de perfil proibicionista. Entretanto, e' evidente que certos grupos de interesse - independente de ser interesses sinceros ou nao - quiseram transformar as manifestacoes numa nova forma de guerra.

Estas pessoas, norteadas por pensamentos ultra-radicais, nao faziam grandes planejamentos no inicio das manifestacoes. Ao contrario do que a midia convencional informa, os 'adeptos' do black bloc jamais "invadiram" manifestacao alguma (sao eles quem organizam...). Porem, tenho a impressao de que a hora inicial da concentracao de pessoas e' momento chave que define como sera' o fim da noite dessas pessoas: de volta pra casa ou na delegacia. Se a manifestacao e' pequena, aumentam-se as chances de terminar sem confronto. Se a manifestacao e' grande, aumentam-se as certezas de que havera' confronto.

Infelizmente nao anotei o nome do blog que certa vez vi e que aparentava recrutar essas pessoas, mas la' tinha uma frase que era mais ou menos assim: "quem quiser entrar pra 'luta' tem que estar seguro de que vai entrar em confronto com a policia, pois o dever era combate-los" (enfatizo: mais ou menos assim).

Portanto, existe um determinado grupo de pessoas que nao vao a uma manifestacao, mas a um combate. As "manifestacoes" (eu prefiro dizer "teatro de operacoes", quem e' militar vai entender...) seguiam seu curso com a mistura de tres tipos de individuos: os policiais militares (obvio), os manifestantes que pretendiam confrontar a policia e outros manifestantes que estavam ali tambem por motivos politicos. A impressao que sempre tive das pessoas deste ultimo grupo e' de que eles nao tinham a "coragem" de confrontar os policiais, mas estavam ali para dar uma "cobertura" ou um volume na manifestacao.

Com isto o ciclo se fecha: ninguem nas manifestacoes e' inocente. Ha' o que provoca, o que xinga. Cretinos e infratores da lei existem de ambos os lados, tanto nos manifestantes, mas tambem na PM.

Em algumas ocasioes, a PM deu mostras de acreditar que a midia alternativa tinha conexao direta com o Black Bloc. Eu particularmente nunca tive. Outros caras que conheci tambem nao. Por exemplo, um sujeito que conheci comecou a se focar nisso porque gostou do sucesso que sua pagina teve. Outro ainda aproveitava o tema para fazer trabalhos no curso de jornalismo que faz ou fazia. Isto sem mencionar um outro que faz "fotos artisticas" de manifestantes e favelas e vende cada foto por R$ 900,00. Tem muita emocao no meio e a adrenalina te domina. Chega-se a um ponto que voce se pergunta porque faz aquilo e a resposta, seja qual for que vier, nunca faz muito sentido. Acho que e' o vicio mesmo. So' teve um sujeito que chegou pra mim e disse que fazia transmissoes ao vivo e se aproveitava de certas ocasioes para atacar a policia. Sobre este ultimo, o que dizer? O sujeito nao esta la' para testemunhar, registrar, reportar... usa-se de uma cobertura para fazer ataques. Imagino que o Hamas tenha seus homens-bomba disfarcados de jornalistas tambem...

Quando a lei antimascaras foi aprovada pensei, que merda, agora os canalhas vao querer censurar tudo. Sou muito desconfiado com relacao a tudo o que ocorre na politica. Fato e' que se o profissional de imprensa nao usar certos equipamentos de seguranca, simplesmente sua presenca no local representa um risco para si.

Foi o que ocorreu com o fotografo Sergio Silva. Ser fotografo no Brasil ja' e' uma profissao de merda e ver aquele pai de familia perder o olho foi uma coisa que me despertou um odio dentro de mim. Acho que este foi um dos motivos pelo qual comecei a ir nessas manifestacoes.

Antes de 2013 nunca tinha experimentado uma situacao que me forcasse a comprar oculos antibalistico e mascara antigas. Hoje carrego na perna uma marca de um estilhaco de granada que jogaram na minha direcao, ha' quase um ano.


Eu sou favoravel 'a proibicao das mascaras. Acho que quem quer protestar deve faze-lo de cara limpa. Mas vamos ver agora o que ocorre, pois sou a favor que jornalistas, fotografos e cinegrafistas as usem. E isto independente do profissional ser da grande midia ou da midia alternativa. Do jeito que as coisas sao no Brasil, o mais provavel seja que as mascaras sejam permitidas apenas para as pessoas da Globo e o resto que se dane. E chamam isso de preservar a liberdade de expressao. Palhacada....


Link recomendado:

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Quick notes about my visit to US

Quick notes about my visit to US

As I was flying back to Brazil, an American from Florida sits next to me. In an 8-hour-flight, there isn’t much to do. As he noticed I was reading a newspaper article about Obama “not being tough enough”, we start talking to each other. I was returning home. He was coming to meet his business partner that owe money to him. It didn’t take too much time for us to
start talking about politics.

He told me he considered Putin as a great son of a bitch, that the Islamic State may not be as worse as mainstream media reports and he feels there might be a exclusive group of people who runs the president in the White House.

I told him that similar thing is already happening in Brazil. That our president Dilma Rousseff is a former communist terrorist, a bank robber and possible performed torture during her guerrilla times. I also told that she had make an agreement with Cuba and Brazil pays up to R$ 20,000 (which is about $10,000) for each doctor Fidel Castro send to Brazil
to “work”.

Right instantly, he reacted in a way that I probably will never forget. He literally jumped from his seat and said “what!?”. I don’t think he ever knew about an organization called “Foro de Sao Paulo”. Not only because what happens in South Americas doesn’t call so much attention in Western media as a whole, but I’m convinced today that some of crimes against humanity that takes place in Middle East might serve as distraction from what people really should be concerned with.