segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Rádio Muda 88,5 FM




Conheça um pouco da história da Rádio Muda, contada por eles mesmos. O áudio aqui reproduzido foi transmitido na noite do dia 11 de Outubro de 2015, por volta das 21h ou 22h.

Acho interessante a iniciativa desta rádio livre, porém, e sem menosprezar, não se pode combater a monopolização dos meios de comunicação com as mesmas ferramentas dos monopolistas. Uma rádio, assim como um jornal ou uma emissora de TV, são meios de comunicação ativo-passivo, ou seja, de um lado tem alguém escrevendo a matéria ou transmitindo um programa, enquanto do outro lado existe apenas um telespectador ou ouvinte passivo, que não escolhe ou tem qualquer forma de controle sobre a mensagem transmitida.

A internet, por outro lado, oferece alguma forma de defesa contra o emissor da mensagem. Em 2013, com a eclosão das manifestações, vimos a emergência de uma nova forma de mídia alternativa e independente que passou a utilizar a internet para divulgar sua mensagem. Diferentemente dos meios de comunicação convencionais, a internet é um meio de comunicação ativo-ativo, ou seja, tanto o emissor quanto o receptor da mensagem podem interagir-se entre si.

Por exemplo, em 15 de maio de 2014 ocorreu uma série de manifestações em São Paulo, não me contive, e escrevi uma carta aberta escrota e degradante um ex-proprietário de um grande jornal, algo do qual depois me arrependi de ter feito. No entanto, e diferente de um leitor de jornal, eu obtive uma resposta, que evoluiu para uma conversa, uma troca de ideias de igual para igual. Este tipo de conversação, tão fundamental e necessária para a evolução da democracia e da liberdade por essas bandas, só poderia ter acontecido por causa da internet, por isso dou preferência a este tipo de comunicação.